Programação Oficial do 9º LEDforum

O LEDforum reúne anualmente, sob cuidadosa curadoria, grandes nomes do lighting design e de áreas correlatas para discutir conceitos e rumos da iluminação. Confira os nomes já confirmados para 2018:

 

Esther Stiller e Paulo Mendes da Rocha

Keynote Speakers
Brasil

O LEDforum 2018 promove um encontro histórico!
A arquiteta Esther Stiller, pioneira na prática da iluminação arquitetônica no Brasil e o arquiteto Paulo Mendes da Rocha, ganhador de inúmeros prêmios nacionais e internacionais, incluindo o prestigioso Pritzker, se reúnem no LEDforum para conversar a respeito de arquitetura, luz e, quem sabe, natureza, humanidade, vida, ciência, beleza...
A arquiteta Esther Stiller formou-se em 1969 na Faculdade de Arquitetura da Universidade Mackenzie e dedica-se à iluminação arquitetural desde 1967, quando estagiava no escritório professor de desenho industrial Lívio Levi, primeiro a atuar profissionalmente no então novo espaço de atividade que se abria para os arquitetos . Com ele, participou da iluminação da Catedral de Brasília e do Ministério das Relações Exteriores em Brasília. Com o falecimento prematuro de Levi em 1.973, Esther tornou-se titular do escritório – que dirige até hoje – dedicando-se ao uso da luz artificial como elemento de definição e qualificação dos interiores das edificações, da paisagem e dos espaços urbanos.
Responsável por projetos icônicos como o Pavilhão do Brasil em Osaka em 1970, o Museu Brasileiro de Escultura (Mube), a reforma da Pinacoteca de São Paulo, do Museu do Museu dos Coches em Portugal e, mais recentemente, do Sesc 24 de Maio na capital paulista, o arquiteto Paulo Mendes da Rocha assumiu nas últimas décadas uma posição de grande destaque na arquitetura brasileira contemporânea, com enorme reconhecimento internacional. É ganhador de prêmios como o Leão de Ouro na Bienal de Veneza, Prêmio Imperial de Artes do Japão, Medalha de Ouro do Instituto Real Britânico de Arquitetos (RIBA), além do Pritzker (2006), mais importante da arquitetura mundial.

Mariana G. Figueiro, PhD

Lighting Research Center - Rensselaer Polytechnic Institute
Brasil |EUA

Mariana G. Figueiro, Ph.D., é diretora do Lighting Research Center -LRC e professora de Arquitetura no Rensselaer Polytechnic Institute, nos Estados Unidos. Ela também atuou como Diretora do programa de luz e saúde do LRC (Light and Health Program) desde 1999. Dra. Figueiro é conhecida por sua pesquisa sobre os efeitos da luz na saúde humana, fotobiologia circadiana e iluminação na terceira idade. É Bacharel em engenharia da arquitetura pela Universidade Federal de Minas Gerais e Mestre em iluminação e doutora em Ciência Multidisciplinar pelo I Rensselaer Polytechnic Institute.
Suas pesquisas de pós-graduação se concentram na resposta do ciclo circadiano humana à luz. Figueiro recebeu diversos prêmios durante sua carreira. Dentre eles destacam-se o prêmio NYSTAR James D. Watson Award, em 2007; o prêmio Office of Naval Research Young Investigator Award, em 2008; e o prêmio Rensselaer James M. Tien '66 Early Career Award, em 2010.
Em 2013, foi eleita como Fellow da Illuminating Engineering Society. É também autora de mais de 100 artigos científicos em diversas publicações.

Glenn Shrum, IALD, MIES

Flux Studio | Parsons School of Design
EUA

O trabalho com a luz do lighting designer Glenn Shrum coloca-o no centro de diversas disciplinas profissionais, abrangendo desde design até artes visuais. Arquiteto, Shrum recebeu é Mestre pelo Instituto Maryland College of Art em 2008 com uma pesquisa em instalações de light art e em história da luz nas artes plásticas. Além de sua atividade profissional como diretor e fundador do escritório de iluminação arquitetural Flux Studio, Glenn é membro ativo da comunidade internacional de design e educação de iluminação. Entre 2009 e 2011, foi coordenador da secção dos Estados Unidos da PLDA - Professional Lighting Designers Association. Atualmente é diretor do programa de Mestrado em Lighting Design da Universidade Parsons School of Design, em Nova York. Os projetos mais recentes do Flux Studio incluem o Asian Art Museum em São Francisco, o National Gallery of Art, o National Cryptological Museum em Washington, e diversos trabalhos em light art.

Mieke van der Velden

Beersnielsen Lighting Designers
Holanda

A holandesa Mieke van der Velden é lighting designer baseada em Roterdã. É formada em Arquitetura de Interiores pela universidade Royal Institute ofFine Arts, em Haia, na Holanda, onde desenvolveu seu fascínio por luz e materiais. Mieke possui Mestrado em Architecture Lighting Design pela universidade sueca KTH Royal Institute of Technology, de Estocolmo. Trabalhou em importantes escritórios de iluminação como o Licht Kunst Licht (Bonn|Berlin), e no escritório internacional de consultoria Arup (Amsterdam). Desde 2015, Mieke trabalha no escritório holandês Beersnielsen Lighting Designers, em Roterdã. Realiza uma ampla variedade de projetos, com abordagens detalhadas tanto conceituais quanto práticas de todas as suas etapas, enfoque que está no DNA da Beersnielsen. Esse ano, juntamente com uma das titulares do escritório, Juliette Nielsen, Mieke vai liderar uma das equipes do workshop Lights in Alingsås, na Suécia.

Michael Grubb BA(Hons) MCSD PLDA MSLL

MGS – Michael Grubb Studio
Reino Unido

Michael Grubb é diretor de criação do escritório Michael Grubb Studio, já premiado como Lighting Designer of the Year do Reino Unido. Nos últimos 20 anos, os projetos de Michael foram apresentados no canal 4 da rede britânica de TV BBC, bem como na imprensa inglesa especializada. Ganhou diversos prêmios, incluindo o National Lighting Design Award, o Lux Award, o RIBA White Rose, o Landscape Institute Award e o Design Week Award. Em 2011, a comissão olímpica inglesa Olympic Delivery Authority indicou Michael como seu Embaixador do programa Learning Legacy for Lighting (legado do aprendizado em iluminação), no qual apresentou uma análise das lições aprendidas durante os trabalhos mos Jogos Olímpicos Londres 2012. Em 2013, Michael co-fundou o projeto RE: LIT, uma iniciativa beneficente que trabalha com fabricantes para retirar equipamentos obsoletos, danificados e amostras de luminárias de suas prateleiras e utilizá-los em projetos comunitários. Michael é membro da Associação Internacional de Designers de Iluminação - IALD, Society of Light & Lighting, Chartered Society of Lighting e professor convidado da Arts University College de Bournemouth, Inglaterra.

Carlos Fortes

Estudio Carlos Fortes Luz + Design
Brasil

Carlos Fortes é arquiteto formado pela Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal do Rio de Janeiro (FAU-UFRJ) e desenvolve projetos de iluminação e design de luminárias há mais de 20 anos. Tem em seu curriculum mais de 1.500 projetos, grande parte em parceria com o arquiteto Gilberto Franco. Membro fundador da AsBAI – Associação Brasileira de Arquitetos de Iluminação, é membro profissional da IES-NA (Illuminating Engineering Society of North America) e da IALD (International Association of Lighting Designers). Ministra regularmente cursos e palestras e colabora com a revista L+D.

Marina Lodi

Auma Estúdio
Brasil

Marina Lodi é formada em cinema na FAAP, em São Paulo, e atuou na área de direção de arte antes de se mudar para Nova Iorque, onde morou por cinco anos e completou o seu duplo mestrado em lighting design e arquitetura de interiores na Parsons School of Design. Sempre tentando aproximar a sua formação em cinema com o design de iluminação, Marina tem uma visão narrativa sobre a relação dos materiais com a luz e acredita na possibilidade de contar histórias através de espaços. No Brasil, trabalhou com diversos meios de comunicação, como teatro, televisão e cinema e, em Nova Iorque, além de trabalhar em escritórios de iluminação e arquitetura como Lumen Architecture e Solveig Fernlund, também lecionou na Parsons e participou de um projeto de pesquisa sobre materiais e saúde chamado the Healthy Materials Lab. Hoje, Marina é uma das fundadoras e designer do Auma Estúdio, escritório de lighting design, baseado em São Paulo.

Klaus Obermaier

artista multimídia, diretor, coreógrafo e compositor
Áustria

Há mais de duas décadas o artista multimídia, diretor, coreógrafo e compositor Klaus Obermaier cria trabalhos inovadores com novas mídias em artes cênicas, música e instalações, sendo altamente aclamado pela crítica e pelo público.
Suas performances e seus trabalhos de arte são exibidos em diversos festivais e em teatros em toda a Europa, Ásia, América do Norte, América do Sul e Austrália. Trabalhou com inúmeros artistas renomados internacionalmente, como Ars Electronica Futurelab, Kronos Quartet, Deutsche Kammerphilharmonie, Art Ensemble de Chicago, Balanescu Quartet, Dennis Russel Davis, bailarinos do Nederlands Dans Theater, Chris Haring, Robert Tannion (DV8), entre outros.
Klaus Obermaier é professor convidado na Universidade IUAV de Veneza, na Itália, e na Universidade Babes-Bolyai, em Cluj-Napoca, Romênia, ensinando artes interativas e performance. Lecionou como professor adjunto de composição na Webster University de Viena, na Áustria, e ministrou cursos de Coreografia e Novas Mídias na Accademia Nazionale di Danza, em Roma. De 2016 a 2018, foi codiretor do Mestrado em Interação Avançada da IAAC (Instituto de Arquitetura Avançada da Catalunha), em Barcelona, Espanha, além de proferir palestras em conferências e instituições internacionais. Por essa razão, ele vive entre Viena e Barcelona.